Nome completo: Gleyriston Miranda de Oliveira

Nome Artístico: Toninho Miranda

Cidade de Nascimento: Campina Grande – PB.

Início das atividades: 2006

Atividades Realizadas: ator

Imagens: Acervo pessoal

 

 

Natural de Campina Grande, Paraíba, Toninho cultiva uma íntima relação com o universo cênico desde os tempos de escola. E foi por meio da sala de aula que ele pôde pisar pela primeira vez num palco, aos 15 anos, no Festival de Teatro Estudantil de Campina Grande, em 2006, com o espetáculo “O Mistério de Feiurinha”, texto de Pedro Bandeira, onde também atuou como diretor de arte. O primeiro passo deu tão certo que foi premiado pela cenografia.

Mas a história com o teatro profissional teve início com a Cia. de Artes Cênicas Satyricon. Um começo no mínimo insólito, de acordo com Toninho: “chega a ser surreal, pois tudo aconteceu na hora e no lugar certos. Eles estavam montando um elenco que não conseguiam fechar e convidaram pessoas que visualmente tinham a ver com o personagem em questão. Mas como somente o visual não é o bastante, todos teriam de fazer um teste, para o qual fui abordado na frente do Teatro Municipal, quando voltava para casa”, revela. O talento natural foi percebido e o grupo viu no jovem ator estudantil um diamante a ser lapidado.

A experiência deu certo. Em 2007,  “Homus Erectus”, com texto e direção Flávio Guilherme, entra em cartaz e se mantém ativa por três anos ininterruptos. A peça seguia um conceito inovador para a época: tratava de personagens fixos, que se apresentavam com textos diferentes a cada semana, como numa série. Tal experiência fez com que o jovem ator se adaptasse à agilidade exigida ao digerir novas nuances ao seu personagem, além de contribuir criativamente em outras áreas, já que a companhia contava com recursos dos próprios integrantes. “A gente fazia por amor, mesmo. E como tinha esse sentimento no meio, as coisas encontraram seu caminho e fomos dando certo”, afirma.

E como deu certo. Inicialmente encenado num anexo ao Municipal, em 2009, o espetáculo alcançou tamanha fama na região que enfrentou a superlotação em suas sessões, atraindo a atenção da crítica e os olhos do próprio Municipal. Conforme cresceram, viram a necessidade de profissionalizar a apresentação. Contrataram um produtor, e do anexo, passaram ao palco do Municipal. Ainda assim, não foi o momento em que o reconhecimento se refletiu em dias mais folgados para o ator, que durante os anos de “Homus Erectus”, ia e voltava a pé para os ensaios e apresentações. De família humilde, ele precisou ajudar em casa com o pouco que conseguia, não lhe sobrando nem para um lanche durante a semana.

 

toninhologo2

Em 2009, vem para o Recife e se estabelece em Camaragibe, como auxiliar de criação na “Paixão de Cristo dos Camarás” e do espetáculo “A Menina Margarida” da Cia Popular de Teatro de Camaragibe. Em 2010, foi o responsável por todo o visual do espetáculo “A Volta do Camaleão Alface”, uma realização da Gac – Gerencia de Animação Cultural da Prefeitura do Recife, além de ser o figurinista e cenógrafo do espetáculo “Comediano – A Comedia do Cotidiano” do grupo Magros em Cena. O vínculo com teatro estudantil não foi esquecido, quando no mesmo ano participou da montagem de “A Caravela da Ilusão”, uma parceira da Cia. Só de Teatro com a escola Ministro Jarbas Passarinho – PE.

Já em 2011, assumiu a Direção Artística da Paixão de Cristo também como do Espetáculo “Nó de Quatro pernas”, ambos pela Cia. Popular de Teatro, em Camaragibe, além de atuar como aderecista de “Lona Estrelada, Boca calada, Circo pano de Roda” da Cia. 2 em cena.

 

Formação:

Atuação para cinema (2008) – Curso de Extensão da UEPB (2008)
Formação em Maquiagem, com Gedson Moreno (2010)
Formação em Clown, com Rafael Barreiros (2011)
Método Mikhail Chekhov, com Samuel Santos (2013)

 

Atividades:

 

Além de atuar e coordenar a concepção visual de espetáculos, Toninho também botou a mão na massa, ao criar e confeccionar as próteses usadas pelo elenco do musical infantil “Tarzan – O Garoto da Selva”. Os figurinos também fazem parte do seu extenso hall de talentos, com a criação e execução dos figurinos usados na turnê do espetáculo “Cantos Carnavalescos” do Grupo Allegretto do Conservatório Pernambucano de Música.

Toninho Almeida também é responsável pela criação dos figurinos e cenários dos espetáculos institucionais do Grupo de Lazer Artístico do SESI-PE, e do figurino do Maracatu Paranambuca em 2012, numa homenagem a Pernambuco. Premiado em três festivais de 2013, a cenografia da quadrilha Junina Tradição do Morro da Conceição foi um dos seus trabalhos mais recentes, além da renovação de toda a estética do espetáculo Comediano- A Comedia do Cotidiano, em parceria com o produtor artístico Gugga Macel.

 

Fotos:

 

Contato:

toninhomiranda2@gmail.com

 

 

Print Friendly