Nome completo: Sônia Maria de Freitas Silva

Nome Artístico: Sônia Bierbard

Cidade de Nascimento: São Paulo – SP, em Recife desde 1977

Formação: Relações Públicas

Início das atividades: 1977

Atividades Realizadas: atriz

Imagens: Thomas Baccaro

 

 

SONIABIERBARDLOGO

A inquieta Sônia já experimentava o sabor do teatro desde muito jovem, através das incursões dramáticas das quais fez parte no período escolar. “Nada muito sério, mas poder passear pelas nuances da interpretação me fazia muito bem”, revela a atriz, que caminhava entre o universo dos textos e personagens ao mesmo tempo em que buscava conciliar uma vida mais estável, de acordo com senso comum. A grande mudança em sua vida aconteceu durante um período de férias no Nordeste. Os laços com a região estão no sangue: seus pais são potiguares de Natal, o que permitiu à Sônia conhecer a diversidade de cores, falas e ritmos.

 

Atividades:

Após voltar de uma visita à Recife, a saudade bateu e ela decidiu deixar a Paulicéia Desvairada e seguir para a Veneza brasileira. Em 1977, já se encontrava com o intuito de fixar residência na capital pernambucana e conseguiu um emprego como secretária numa grande indústria. Neste período fez grandes amizades, sendo uma delas a responsável por apresentá-la ao diretor Antônio Cadengue. Dos vários encontros para leituras e ensaios, Sônia acabou no elenco da montagem de “Esta noite se improvisa”, texto de Luigi Pirandello, com direção de Cadengue.

Desde então, Sônia Bierbard não largou mais os palcos. Sua fome de interpretação e conhecimento fez com que buscasse o saber através da leitura de grandes autores e prática com grandes diretores e atores que pôde travar contato. Tal empenho fez com que ela acumulasse experiências como atriz, escritora, autora de textos para o palco e produtora. Uma de suas obras mais consagradas é “O fogo da vida”, peça teatral em um ato, encenada em 2007, escrita junto com o também ator Gustavo Falcão, inspirada no livro “Humana, Demasiado Humana”, da escritora Luzilá Gonçalves, que conta a história do romance entre a escritora Lou Salomé e o poeta Rainer Maria Rilker.

No palco, também destacam-se “Fala Baixo Senão Eu Grito” (1980); “Foi Bom, Meu Bem?” (1983); “Senhora dos Afogados” (1993); “Os Biombos” (1995) e “Mistério das Figuras de Barro” (2003). Sônia também pode ser encontrada nas páginas dos livros “Secreto Escândalo” e “Linguagem Submersa”, ambos lançados pela Editora Bagaço.

 

Contato:

www.poesiaaovivo.blogspot.com
bierbard@hotmail.com

 

 

Print Friendly