Nome completo: Pedro Gunther Sena dos Santos

Nome Artístico: Pedro Gunther

Cidade de Nascimento: Recife – PE

Início das atividades: 2011

Atividades Realizadas: Ator

Imagem: Acervo pessoal
 

 

Quando os pais de Pedro Gunther ouviram que seu filho nasceu artista, eles não faziam idéia da importância que o olhar lúdico e sensível teria na vida dele. Durante a infância, enquanto algumas crianças desenvolvem amigos imaginários, Pedro construía uma vida imaginária, com começo, meio e fim.

Junto dos amigos, inventava personagens e assumia seus passados, hábitos e anseios. Dessa forma o grupo seguia durante o período de seis meses, em que se tratavam por outros apelidos e discutiam conflitos de uma vida que se desenvolvia paralelamente à realidade na qual estavam inseridos.

Traduzindo para os dias de hoje, podemos dizer que Pedro praticava sem saber o RPG, ou Role Player Game: Jogo de interpretação de personagens, onde as pessoas assumem papéis segundo uma narrativa criada colaborativamente. Ao perceberem tantos nomes, personalidades e universos diferentes vividos pelo filho, os pais do futuro ator o levaram à uma psicóloga, que não precisou de muitas sessões com a criança para perceber que ali estava um artista, daqueles que não se tornam, mas já nascem destinados à esta missão.

O que restava a fazer seria apenas lapidar a pedra bruta que ali existia, a fim de entregar ao mundo alguém que o traduzisse em cores, vozes, histórias e sentimentos.

 

O impulso que foi um divisor de águas veio com a professora Thina Neves, que conheceu Pedro durante os estudos no esnino médio. Ela trouxe à escola um curso de teatro, e após observar o desepenho do estudante, o agraciou com uma bolsa integral para as atividades cênicas que desenvolvia após o horário escolar. “A bolsa veio em boa hora, pois meus pais não me apoiavam nesse sentido. De uma certa forma, a Thina enxergou que eu precisava que as artes cênicas me estendessem a mão para continuar seguindo. Sendo assim, o teatro me salvou, foi o meu pilar para enfrentar o dia-a-dia”, revela Pedro.

Com o grupo de teatro ArteDom, Pedro atuou durante quatro anos, participando de espetáculos, aprendendo a dinâmica da criação e gestão das montagens, além de atuar como assistente da professora no desenvolvimento de oficinas e workshops de clown e dinâmicas de grupo. “A minha experiência com o ArteDom foi riquíssima, justamente por estarmos inseridos no contexto escolar. Então, lidávamos muito com o lúdico, com o canto, com a dança. Com eles pude exercer minha criatividade, me enxergar como um ator que precisa estar apto a contar qualquer história, com todos os elementos que ela me demanda”, conta.

Ainda sob o olhar dos pais, Pedro chegou a iniciar um curso técnico de administração: “Nossos pais querem apenas o melhor pra gente, e eles talvez preferissem que eu tivesse trilhado um caminho mais comum e aparentemente seguro, como falam de todas as profissões mais convencionais, mas eu não estava feliz. Por isso, larguei tudo e resolvi me dedicar de corpo e alma ao teatro. Olhe que é preciso bastante coragem para tomar esse tipo de atitude. Mas ou é isso ou é me mutilar por dentro e seguir infeliz o resto da vida. Por mais que hajam dificuldades, me realizo e busco aprender mais para poder fazer dessa vocação a minha profissão”, conclui.

O jovem ator também colaborou para a Associação de Deficientes de Peixinhos – ADEPE, com a oficina de arte educação, destinada a crianças e adolescentes especiais. Nos palcos locais, Pedro se apresentou nos Festivais Estudantis de Teatro e Dança, nas edições 2011, 2012 e 2013, com espetáculos na categoria Teatro Infantil, com “O Sumiço da Abelha Rainha”, com texto e direção de Thina Neves, indicado a melhor direção, melhor espetáculo e vencedor de melhor maquiagem em 2011; “O Presente do Ratinho Limpeza”, com texto e direção de Thina Neves, indicado a melhor atriz, melhor ator e melhor ator coadjuvante; além de “Tempo de Brincar”, também com texto e direção de Thina Neves, apresentado em 2013.

Atualmente, Pedro continua estudando e participando de montagens.

 

Fotos:

 

 

Print Friendly