Nome completo: Oséas de Moraes Borba Neto

Nome Artístico: Oséas Borba Neto

Cidade de Nascimento: Recife – PE

Formação:
Marketing
(Escola Superior de Marketing – ESM/FAMA)
Gestão em Recursos Humanos
(Escola Superior de Relações Públicas – Esurp)

Início das atividades: 1986

Atividades Realizadas: Direção cênica

Imagens: Acervo Pessoal
 

 

Oséas Borba Neto deve à sua família o interesse pelas artes cênicas. A constante presença de parentes que dialogavam com o universo artístico serviu como um acúmulo de referências e desenvolvimento de um olhar que foi ativado pelas professoras da escola. Durante a infância, Oséas teve a chance de praticar em sala de aula os meandros teatrais, utilizados pelas discentes como uma ferramenta de auxílio na fixação do conteúdo aplicado.

Com o olhar atento e apurado, buscou mais conhecimento na forma de cursos e apresentações, tornando-se uma testemunha da forte ebulição artística de Pernambuco durante os anos 80 e 90.  Sua primeira atuação profissional foi como ator da companhia Arte Viva, tendo trabalhado com nomes do quilate de Roger de Renor, o diretor Carlos Carvalho e o coreógrafo Zdenek Hampl (1946-2007).

Desde então, Oséas vem desenvolvendo ações no sentido de fortalecer a mobilização artística do estado, promovendo capacitação, cursos e a troca de experiências entre grupos, através do Grupo Cultural João Teimoso e o Sarau das Artes. “Ambas propostas têm o mote do constante movimento a partir dos agentes ativos de cada segmento cultural, para não deixar a cena parar. Sabemos que o artista é o principal responsável pela oxigenação de ideias de um determinado cenário, pois arte é isso, é a chegada de novos olhares, é o aprendizado constante. O Centro Cultural oferece capacitação e em diversos setores artísticos, e o Sarau funciona como braços abertos que convidam talentos conhecidos ou não, para que se expressem e estreitem seus laços”, explica.

 

Para poder entender e absorver o melhor do processo criativo, Oséas também caminhou em outras linguagens, como o audiovisual. Durante os anos 90, foi coordenador do grupo Criadrama, pelos quais passaram nomes como Eduane Batista, Alexandre Sampaio, Saturnino Araújo e Ivan Filho, entre outros. “Acredito que isso ampliou meus horizontes e me deixou mais preparado na hora de vislumbras soluções criativas para meus projetos. Todos deviam se permitir a sair um pouco da sua zona de conforto para agregar outros olhares, por que tudo está interligado”, afirma.

Tal experiência foi o primeiro passo na criação daquilo que se tornaria uma referência na formação e mobilização da classe artística: O grupo João Teimoso, cujo nome sedimenta a perseverança e a energia dos artistas, nasceu em 2001, como um curso de teatro direcionado a jovens alunos da rede pública de ensino e moradores de comunidades de baixa renda. De grupo teatral para Centro Cultural em 2004, a iniciativa acumula também ações como companhia de dança e agência de talentos, além do projeto Guerrilha Cultural, que promove ações simultâneas e descentralizadas de formação, debates e apresentações em diversos municípios do estado desde 2009.

Para Oséas, a arte é a forma mais libertadora de crescimento e expressão que um país pode ter. “Por isso que ela é intrínseca ao homem. Em alguns, ela se manifesta de forma mais intensa, mas ela está presente em todos nós. Por isso, seguimos teimosos em nossa vocação, para que não percamos a nossa capacidade de sonhar, criar e lutar por dias melhores”, conclui.

 

Contato:

www.joaoteimoso.com.br

 

Print Friendly