Nome completo: Marcos José da Silva

Nome Artístico: Marco Salomão

Cidade de Nascimento: Cabo de Santo Agostinho -PE

Formação:
Artes Cênicas – UFPE

Início das atividades: 2010

Atividades Realizadas: ator

Imagem: Acervo Pessoal
 

 

O jovem ator Marco Salomão já perdeu as contas das vezes deu vazão à sua paixão para fazer o que mais ama na vida: criar e atuar. Esse pernambucano de Cabo do Santo Agostinho assistiu à algumas peças de teatro quando criança, o suficiente para se interessar pelo meio e direcionar suas brincadeiras, planos e metas para os palcos. Hoje, empresta seus talentos tanto para a interpretação quanto para a maquiagem, que também tem rendido reconhecimento e convites para produções de outros segmentos, como TV e cinema.

O contato mais intenso com as artes cênicas se deu ainda nos estudos do esnino médio, quando morava em Vitória de Santo Antão. Na ocasião com 15 anos, tomou gosto pela leitura dramática e os ensaios capitaneados pelo professor George Salomão, que o inspiraria na hora de decidir pelo nome artístico. “Foi um mestre nesta arte e me sinto muito feliz de ter sido aluno dele. A maneira como ele trazia o teatro consigo era inspiradora, e era esse energia que eu queria levar comigo e pra quem estivesse ao meu redor”, revela o jovem ator.

 

Mas o caminho não seria fácil. A família não possuía nenhum artista entre seus membros, nem atuava em segmentos próximos que pudessem amenizar o receio pela escolha profissional de Marcos. “Foi meio ‘bloco do eu sozinho’, e então eu tive de ser honesto comigo mesmo e correr atrás do que eu queria”, lembra.

Em 2005, muda-se para o Recife com o objetivo de matricular-se num cursinho pré-vestibular, mas havia uma escola de teatro no meio do caminho. E foi aí que Marcos tornou-se aluno do curso de iniciação ao teatro da Escola João Teimoso, com Oséas Borba Neto. ” Durante algum tempo, o investi no teatro o dinheiro que seria aplicado num cursinho. Apesar da experiência e do aprendizado terem mudado a minha vida, foi uma loucura. Mas a loucura mais certa que eu já fiz”, revela.

Em 2008, entra para o curso regular do Sesc Santo Amaro, buscando aprofundar-se nos meandros teatrais e estreitar laços com os autores, mestres e técnicos da cidade, a fim de criar uma rede contatos que possibilitasse mostrar o seu talento. Só que enquanto o teatro enriquecia o olhar e o espírito do jovem Marcos, a vida fora dos palcos também pedia um pouco de atenção. “E foi aí que eu decidi voltar um passo atrás para ganhar impulso e dar um salto mais à frente”, diz, recordando o período em que saiu de Recife para atuar com arte-educação e recreação em Porto de Galinhas. “Fiquei nesse stand-by por quatro anos, de 2008 a 2012. Nesse tempo, me preocupei em juntar dinheiro e maturidade para voltar a Recife, a fim de encarar o teatro em território acadêmico. Eu queria a UFPE”, afirma.

Mas até que o grande momento chegasse, Marco não se desligou totalmente da Veneza Brasileira. Em 2007, participou do elenco da “Hora do Terror”, promovido pelo  parque Mirabilândia durante o Halloween, sendo ali o primeiro contato mais expressivo com a arte da maquiagem. Em 2010, pôde participar do curso “O ator no ato de compor”, ministrado pelo dramaturgo e diretor Samuel Santos, em 2010. “Samuel foi um grande mestre, e as atividades que desempenhamos ao longo dos encontros só veio a sedimentar o que eu já sabia: ali era o meu lugar”. E ali nasceu Marco Salomão.

A parceria com Samuel Santos lhe rendeu a indicação de melhor ator na edição 2011 do Festival de Esquetes da Cia. Teatral Acontece (Fecta), em Fortaleza, Ceará, pelo esquete “Açougueiro”, de autoria do diretor pernambucano. A maquiagem, desenvolvida pelo próprio Marco, também recebeu uma indicação. Nesse mesmo ano entra  na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), mas no curso de dança, que também lhe interessava. “A dança também me fascinava, pelo fato de comunicar com o espectador, utilizando o corpo e a memória emocional dos nossos gestos”, diz.

Durante o quarto período, em 2012 resolveu prestar vestibular para Artes Cênicas, onde segue os estudos e pesquisas com professores, além de atuar em espetáculos montados por colegas e profissionais consagrados no estado. Entre seus últimos feitos, está a concepção de maquiagem do espetáculo “Anjo Negro”, do diretor Samuel Santos, em janeiro de 2014.

Fotos:

Fotos: Acervo Pessoal e Leonardo Muniz

 

Contato:

www.facebook.com/marco.salomao.33

 

 

Print Friendly