Grupo Magiluth

Nome: Magiluth

Cidade onde foi fundado: Recife – PE

Início das atividades: 2004

Imagens: Acervo do grupo

 

Mais uma prova de que o pernambucano é movido a boas idéias em grupo, o Magiluth foi fundado em 2004, a partir da reunião de alunos do curso de Licenciatura em Artes Cênicas da Universidade Federal de Pernambuco. Marcelo Oliveira,  Giordano Castro, Lucas Torres e Thiago Liberdade emprestaram as suas iniciais ao coletivo, que desde 2004 realiza trabalhos de pesquisa e espetáculos consagrados pela crítica e público. A formação mais recente é composta por Pedro Vilela, Giordano Castro, Lucas Torres, Pedro Wagner, Erivaldo Oliveira, Mário Sergio Cabral e Thiago Liberdade.

A reunião desses talentos tem como força motriz a constante evolução da cena a partir daqueles que a compõem. Em 2007 a proposta amadureceu e caminhou para a profissionalização, consagrando o espetáculo de estréia, “Corra”, em diversos festivais ao longo do país. Entre os destaques, está o Riocenacontemporânea, em outubro do mesmo ano, onde conquistou os prêmios de iluminação, ator e 3º Melhor Espetáculo. A obra originou-se de uma esquete ensaiada para outro trabalho, intitulado “Retalhos”.

A ideia cresceu e ganhou corpo próprio, chamando a atenção do circuito pelo mote inovador, composta de três histórias diferentes entre si, que retratam o cotidiano, tendo a teoria do caos como fio condutor: as narrativas brincam com a ruptura dos limites de espaço e tempo, onde o enredo de cada uma apresenta uma série de eventos desencadeada a partir de um acontecimento aparentemente simples. O espetáculo marcou o grupo como um dos mais promissores coletivos locais.

 

magiluth_titulo2

Além das atividades cênicas, o Magiluth também trabalha em prol da cena local, com propostas focadas na mobilização e crescimento da classe artística. Um bom exemplo disso é o TREMA! – Festival de Teatro de Grupo do Recife, iniciado em 2012, cujo foco é a integração entre grupos de vários estados, a fim de proporcionar uma forte difusão e troca de experiências. A ideia possibilita aos talentos pernambucanos um novo fôlego de referências e linguagens, e ao público, a chance de entrar em contato com a linha de frente do teatro brasileiro: grupos que primam pela pesquisa e sinalizam os novos rumos na constante evolução dos palcos.

Desde os primeiros anos do grupo, a multiplicidade de ideias proposta pelo Magiluth mostrava que o grupo trilharia um caminho natural de expansão, tal era a fome de conhecimento de seus membros. Em 2006, enquanto “Corra” tomava forma, os membros Giordano Bruno e Thiago Liberdade realizavam intercâmbio acadêmico em Portugal, onde foi plantada a semente da troca de experiências e linguagens entre grupos distintos. O contato dos dois pernambucanos com alunos da Universidade de Coimbra e da Universidade Nova de Lisboa trouxe à tona  “Hoje fiz amor pela terceira vez”, de Mickael de Oliveira, encenado no Teatro Gil Vicente, em Coimbra. A partir de então, vários projetos foram realizados seguindo este perfil.

A mostra Trema! é um bom exemplo deste direcionamento adotado pelos integrantes. Além do Trema, o Magiluth fundou o Grite (Grupos Reunidos de Investigação Teatral) com foco no debate sobre políticas públicas para o teatro de grupo, e esteve presente no Colegiado Nacional de Teatro, entre 2010 e 2012, a partir da eleição do integrante Pedro Vilela, que representou o segmento de criação e pesquisa da região Nordeste.

 

Espetáculos:

Corra (2007)

Ato (2008)

Um Torto (2010)

O Canto de Gregório (2011)

Aquilo que meu olhar guardou para você (2012)

Viúva, porém honesta (2012)

Luiz Lua Gonzaga (2012)

 

Fotos:

Confira a galeria do Grupo Magiluth. Fotos: Acervo do grupo, Pedro Wagner, Victor Jucá e Bob Souza.

 

Contato:

GRUPO MAGILUTH
magiluth@gmail.com
http://grupomagiluth.blogspot.com.br/

 

 

Print Friendly