Nome completo: Junior Foster

Nome Artístico: Junior Foster

Cidade de Nascimento: Vitória de Santo Antão -PE

Formação:
Artes Cênicas (Universidade Federal de Pernambuco – UFPE – Brasil;
Licenciatura em Teatro – Universidade de Évora – UE, Portugal

Início das atividades: 2011

Atividades Realizadas: Ator

Imagem: Acervo pessoal
 

 

junior_titulo2

Em 2012, Junior participou do Programa de licenciaturas Internacionais da Capes, indo a Portugal cumprir dois anos de intercâmbio na Universidade de Évora, onde teve contato com um currículo que complementou os conhecimentos adquiridos na Universidade Federal de Pernambuco. “Enquanto aqui no estado, temos a licenciatura, que nos direciona muito mais para o ato de repassar conhecimento, lá pude absorver uma realidade bastante voltada à prática, com professores que pertenciam ao mercado de lá. Era muito comum ver cenógrafos conhecidos do país lecionarem e coordenarem projetos dos alunos. Hoje, posso dizer que foi uma experiência única e me sinto muito feliz com essas duas visões do setor cênico. Acredito que prática e teoria, principalmente o ofício de repassar conhecimento, se completam e são necessárias umas às outras, a fim de mantermos os palcos sempre ativos”, afirma.

Após voltar a Recife, o artista segue firmando parcerias para futuras montagens, sem abandonar a vontade de crescer ainda mais: “Me encontrei no teatro. Por isso, pretendo investir em mais conhecimento, com cursos, um mestrado, algo que me possibilite criar e repassar novas técnicas e linguagens.”

Baixe aqui o currículo artístico de Junior Foster.

 

Atividades: 

Mesmo tendo se iniciado profissionais nos palcos há apenas três anos, Junior Foster possui uma trajetória bastante intensa, creditada à sua fome de aprendizado e experimentação. A inclinação ao teatro vem desde pequeno, com as apresentações escolares. Já mais crescido, o jovem Foster se matriculou no curso técnico de Química, no Instituto Federal de Pernambuco, antigo CEFET. “Faltando apenas algumas cadeiras do último ano do curso, decidi ser honesto comigo mesmo e lutar pelo que eu acreditava. Prestei vestibular para Artes Cênicas na Federal”, lembra. Desde então, ele acumula cerca de 15 espetáculos, que contaram com o seu talento nas funções de ator, performer, diretor e produtor.

Em terras pernambucanas, Junior Foster emplacou alguns destaques, como “Vitalinos””,  de 2008, dirigido e coreografado por Black Escobar, através do Grupo Arte em Movimento, no Instituto Federal de Pernambuco – campus Recife; ” Katastrophé”, de Samuel Beckett, no Projeto Pulp Fiction, no Centro de Artes e Comunicação da UFPE e “O Varal de Casa”, com direção de Willams Costa, pelo Coletivo Âmbar de Teatro, ambos em 2011.

“Em ‘Katastrophé’, me uni a Tatiana Callado e Willams Costa, para encenar a obra no mesmo dia em que Paulo Michelotto, Sidmar Gianette, Lorena Arouche, Antônio Carlos e Camila Nascimento  embarcariam na mesma trama. Foram dois grupos apresentando olhares diferentes para um mesmo trabalho. De certa forma, foi uma proposta instigante e me senti muito feliz de poder executar”, lembra o ator, que ultrapassou os limites da universidade, indo com o grupo até Caruaru, apresentar o projeto no X FESTEC, Festival de Esquetes Teatrais.

Já “O Varal de Casa”, com direção de Willams Costa, pelo Coletivo Âmbar de Teatro, cumpriu temporada no Teatro Joaquim Cardozo,  e levou Junior aos palcos da Mostra FRINGE do Festival de Teatro de Curitiba , em 2012, sendo sucesso de público e crítica.

 

Fotos: 

 

 

Print Friendly