H(EU)stória: o tempo em transe – Coletivo Grão Comum / Gota Serena

 

Ficha Técnica:

Pesquisa, Roteiro, Encenação e Iluminação: Júnior Aguiar.

Audiovisual: Gê Carvalho (Galego).

Figurinos: Asaías Lira.

Assistentes de Produção: Asaías Lira e Rebeka Barros.

Elementos Cenográficos: Ingrid Farias.

Trilha Sonora: Geraldo Maia (participação especial).

Elenco: Márcio Fecher e Júnior Aguiar.

 

Duração: 90 minutos

Indicação: a partir de 16 anos

 

Sinopse:

As relações do cineasta baiano Glauber Rocha com Pernambuco, através das cartas escritas para o poeta Jomard Muniz de Britto e o ex-governador do Estado Miguel Arraes, servem de referência para esta obra, o primeiro espetáculo da Trilogia Vermelha, pesquisa no teatro contemporâneo e sua permanente experimentação como linguagem artística. A montagem trata, então, da Revolução, das desilusões, do amor e do cinema. Desta forma, faz vibrar o pensamento, porque todas as palavras escritas não morrem com o tempo. São, quando encenadas: testamento, biografia, documento.

 

 

Print Friendly