As Confrarias  – Cia Teatro de Seraphim  

Ficha Técnica:

 

Texto: Jorge Andrade

Direção: Antonio Cadengue

Assistência de Direção: Diogo Testa

Elenco: Alexsandro Marcos, Brenda Ligia, Carlos Lira, Gilson Paz, Ivo Barreto, Lúcia Machado, Marcelino Dias, Marinho Falcão, Mauro Monezi, Nilza Lisboa, Ricardo Angeiras, Roberto Brandão, Rudimar Constâncio e Taveira Júnior (Cia Teatro de Seraphim).

Cenografia: DorisRollemberg

Figurinos e Adereços: Aníbal Santiago e Manuel Carlos

Música: Eli-Eri Moura

 

Duração: 70 minutos

Sinopse:

 

A peça situa-se em fins do século XVIII, focalizando, de um ângulo incomum, a Conspiração Mineira. É a fase da decadência e do fim do ciclo do ouro, onde o autor esboça a estrutura da sociedade colonial. O enredo aborda um tema recorrente da dramaturgia de Jorge Andrade: a morte sem sepultura. Auxiliada por Quitéria, amante do filho, José, morto por suspeita de conspiração, Marta transporta o corpo numa rede, aparentemente em busca de solo sagrado para enterrá-lo. Em sua via crucis, percorre as sedes de quatro Confrarias – a da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte Carmelo; a do Rosário; a Irmandade de São José e a da Ordem Terceira das Mercês.

 

Fotos:

Confira imagens do espetáculo. Fotos de divulgação.

 

 

Print Friendly